sábado, 16 de agosto de 2008

Como inciar uma criação semi comercial de lebistes

Como iniciar uma criação seletiva profissional de Guppies

- Construa uma estufa específica para este fim (veja projeto anexo)
- Adquira de um criador de confiança : 1 macho e duas fêmeas = (trinca) da mesma linhagem .

Estes peixes, geralmente, só podem ser encontrados em criadores profissionais, membros de associações reconhecidas . São peixes de raça pura, geralmente vendidos em trincas - um macho e duas fêmeas virgens e entregues pelo correio com todas as garantias . Qualquer outra forma de compra você não terá garantia da linhagem do macho, geneticamente falando (recessividade) e as fêmeas devem ser virgens, pois a fêmea de guppy consegue armazenar diversas crias após um único cruzamento e possui dois úteros distintos, embora muitos criadores afirmem que femeas não virgens prestam-se para a criação , desde que cruzadas com machos reconhecidamente puros .
Você encontrará diversas informações, preços e linhagens aqui : http://www.ccg.org.br/ - site do Clube dos Criadores de Guppy do Brasil Portanto, procure utilizar fêmeas virgens com menos de 5 meses . Os machos não deverão ter a cauda muito grande .

CONDIÇÕES DE HABITAT :
Água : pH em 7.2
Temperatura : 25 a 28 º C
Trocas de água : 50 % do total por semana
Iluminação : 15 w para cada aquário (use uma telha transparente na estufa para aproveitar a luz do dia (medida econômica) .
Plantas : soltas (elódea, cabomba, musgo java, ...)
Aquários : sem substrato (cascalho) com filtragem fraca
Alimentação : 3 vezes ao dia – (artêmia salina e ração flocos – prefira Sera)

AQUÁRIOS – DIMENSÕES
Cruzamento : 20 a 30 litros = matrizes principais
Parto A e B : 20 litros (muitas plantas soltas)
Descendentes machos e fêmeas de A e B – 20 l cada (total 04 aquários)
Peixes para comercialização - descartes dos descendentes de A e B
– 200 a 500 litros (caixa d’água) – machos
- 200 a 500 litros (caixa d’água) – fêmeas

O esquema acima traz uma sugestão de cruzamentos entre matrizes e descendentes, a fim de que se abtenha um produto final(peixe) que conserve as melhores carcterísticas da espécie. Obviamente existem muitos outros sistemas de cruzamento visando uma melhor seleção genética utilizado por criadores profissionais. clique na foto para ampliar


O QUE VOCÊ DEVE SABER PARA INICIAR UMA CRIAÇÃO SELETIVA PROFISSIONAL DE GUPPIES :
Gestação : 30 dias
Maturidade sexual : 3 meses (já se reproduzem) .
Coloque as matrizes no aquários de reprodução (trinca) . Após 3 dias separe as fêmeas e coloque-as nos aquários A e B para soltarem as crias ( estes aquários deverão estar muito bem plantados) . Os filhotes machos serão colocados nos aquários A1 e B1, respectivamente e os filhotes fêmeas serão colocados nos aquários A2 e B2 . (a separação entre sexo deverá ocorrer antes dos 60 dias de idade) .
Após 4 meses escolha 2 peixes de cada aquário para futuras matrizes reprodutoras . Escolha machos com corpo largo e bem desenvolvido . Retire os maiores . No caso das fêmeas prefira aquelas com corpo bem desenvolvido, boca bem apontada para cima e nadadeira caudal em forma de leque ligeiramente triangular (nunca redonda ou oval ) .
Das novas matrizes selecionadas, escolha um a trinca (um macho e duas fêmeas) ou mais (conforme disponibilidade de aquários) e substitua as matrizes originais por estas novas trincas . Descarte as matrizes originais . Comercialize-as . Inicie novamente todo o processo de cruzamento, seleção e descarte . Os peixes não escolhidos para matrizes ocuparão as caixas d’água 1 (machos) e 2 (fêmeas) e serão destinados a comercialização .

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE A MONTAGEM DE UMA ESTUFA :

O sucesso de uma criação está no planejamento de uma estrutura própria para armazenamento dos peixes, separação e manipulação . Em primeiro lugar você deve obrigatoriamente ter um espaço reservado em sua casa para a construção da estufa que medirá 3x2 metros com pé direito (altura) de 2,3 metros (no mínimo) . Assim :


Estufa caseira para a criação de guppies - clique na foto para ampliar

As paredes internas da estufa deverão ser pintadas com cal, pois isto ajuda na higienização do ambiente .
Utilize telhas de amianto e no mínimo uma telha de fibra plástica transparente para aproveitar a luz do dia dentro da estufa .
O chão da estufa não poderá ser de piso de madeira ou carpete .
Prefira cimento liso ou piso frio e deverá ser perfeitamente alinhado (estar no nível) .
Faça previamente um sistema com ralo grande no chão da sua estufa próximo às estantes de aquários . Isto facilitará a manutenção .
É ideal também que haja uma pequena pia na estufa, ou no mínimo uma torneira com rosca para mangueira .
Não guarde rações ou medicamentos dentro da estufa, pois o ambiente úmido e abafado favorece à sua deterioração .
Conserve equipamentos como mangueiras de jardim, sifões, reservatórios de água para as trocas constantes (podem ser estes garrafões usados para venda de água mineral) . Tenha pelo menos uns 6 .
Jamais utilize água direto da torneira para fazer a troca parcial nos aquários, a não ser que esta água seja pré condicionada . Pessoalmente costumo utilizar o Dechlor Easy da Mydor .
Lebistes adoram trocas parciais e desenvolvem-se muito bem quando elas são feitas umas duas vezes por semana - (25% do total de cada vez, totalizando 50% por semana ).
Monte as estantes para os aquários com madeira – caibro (de boa qualidade) ou então utilize estantes de aço – tipo de escritório .
Você pode ainda fazer estantes de ferro e depois pinta-las com anti ferrugem . Existem barras de ferro próprias para isto e o serralheiro poderá fazer . Basta dar as medidas dos aquários que ele as cortará e soldará . Compre as barras de ferro e peça apenas para cortar e soldar (se for num mecânico sai muito mais barato) – verifique o tipo de solda ideal (resistência) .
Instale alguns soquetes para lâmpadas fluorescentes (com calha) . Prenda-as na parede que fica atrás dos aquários . Duas lâmpadas fluorescentes para cada três aquários (andar da estante) deve bastar . Deverá haver uma média de 15 watts para cada aquário (entre 10 e 20 watts) .
No sistema de filtragem você poderá utilizar filtragem comum com compressores de ar e filtros de espuma .
Biológico (fbf) é impossível – você não terá cascalho para segura-lo além de não ser aconselhável .
Utilize divisores de ar ligados as mangueiras que distribuirão o nível de ar que moverá os filtros em cada aquário .
Se você for utilizar um sistema dry wet, conforme consta no projeto, não esqueça de instalar registros no canos que levam água para os aquários, a fim de que você possa esvazia-los individualmente . A maior vantagem do dry wet é que você poderá utilizar um único termostato e bomba submersa dentro dele que filtrarão e aquecerão todos os aquários . Deixe para instala-lo quando já estiver perfeitamente adaptado com a criação .A maior desvantagem de um filtro do tipo dry wet é que no caso de doenças , todos os peixes estrão submetidos à mesma água e aos organismos patógenos alí existentes . Uma boa solução para minimizar este problema é o uso de um filtro uv integrado ao dry wet.
Comece devagar . Caso opte pela filtragem simples, utilize aqueles aquecedores elétricos que ficam de pé e parecem uma máquina de secar cabelos de mulher (estas que tem em cabelereiro) . Este tipo de aquecedor também é utilizado em avicultura . Nesta área existem também opções de aquecedores a gás (bem mais econômicos) chamados campânulas .

foto : macho de guppie endlers adulto - fonte : consta na própria foto
Campanulas utilizadas para o aquecimento de estufas


foto : fêmea de guppy endlers adulta - fonte : consta na própria foto .

Estenda um plástico grosso transparente a cerca de 10 cm. abaixo das telhas . Isto ajudará na retenção de calor no interior da estufa .
A porta da estufa deverá ser revestida (do lado de dentro) com uma placa de isopor em toda a sua extensão . Isto evitará que ela empene devido ao calor e a umidade .
Utilize um termômetro normal para assegurar-se que a temperatura média dentro da estufa mantenha-se sempre entre 30 e 35 º .
Saiba que, segundo experiências de criadores, acredita-se que os lebistes criados em estufas têm as nadadeiras maiores e o corpo um pouco menor do que outros que são criados em tanques ao ar livre .

O QUE VOCÊ DEVE SABER SOBRE OS CUIDADOS COM OS ALEVINOS :
Após o parto a fêmea deverá ser retirada do aquário (bem plantado- plantas soltas) onde ficarão os alevinos . Deve ser colocado num aquário vazio (é por isto que sobram dois na estante do projeto da estufa ) para descansarem durante 3 a 4 dias no período pós parto e devem receber alimentação rica em artêmias neste período . Após isto, já podem voltar ao aquário de cruzamento e reiniciar o ciclo . Espere pelo menos uma semana para trocar os alevinos de aquário e assegure-se que os níveis da água sejam semelhantes em ambos os aquários . Os alevinos são bastante sensíveis a mudanças bruscas na temperatura ou qualidade da água (pH, kH, etc..) .
Mantenha a temperatura constante de 27 º C para os alevinos .
Ofereça-lhes, sempre que possível, náuplios de artemia salina e/ou microvermes (vermes de aveia) . Isto acelera o seu desenvolvimento .
Alimente-os 4 vezes ao dia em pequenas quantidades . Isto também os faz crescer rápido .
As algas fazem parte da alimentação dos alevinos . Neste caso capriche na iluminação e nas plantas para propiciar um bom crescimento de algas .
Eles gostam e se desenvolvem mais na água verde .
Mantenha a água em ótimas condições de limpeza . Utilize filtragem fraca, sifonagem e trocas parciais constantes.
Após 30 dias os alevinos começam a se alimentar como adultos .

3 comentários:

Evandro disse...

lescano parabens seu blog e muito interessante....
quanto tempo heim brother...
evandroescolar@yahoo.com.br

sandrine disse...

c'est tres joli ces poissons, moi aussi j'en eleve mais pas pour commercialiser, juste pour moi, quandf j'en ai trop j'en donne a des gens

Cibele Oliveira disse...

Adorei.